Green

voltar

Parceria binacional cria cidade verde no Litoral Norte da Bahia

Projeto Aguaduna, concebido por Espanha e Brasil, irá criar cidade inteligente em Entre Rios; montante investido em recursos europeus supera 2 bilhões


15/03/2021 15:39
Parceria binacional cria cidade verde no Litoral Norte da Bahia Cidade sustentável terá 1 mil hectares, sendo 14% para estradas e edificações; 49% para áreas verdes; e 37% para áreas protegidas. | Crédito: Seplan/Divulgação

O Litoral Norte da Bahia vai receber um empreendimento tecnológico, turístico e habitacional. O Cidade Aguaduna, concebido no modelo de cidade inteligente, já teve protocolo de intenções assinado com o governo baiano em dezembro de 2019 e seu conceito tem a sustentabilidade e a inovação como princípios fundamentais. As obras estão previstas para serem iniciadas no segundo semestre deste ano.

O projeto é uma iniciativa da empresa de capital espanhola Naurigas Empreendimentos, em parceria com a também espanhola Seed Global Advisoring (SGA), especializada em desenvolvimento de projetos.

Parceira estratégica, a Siemens assumiu o compromisso de apresentar propostas e, posteriormente, implementar soluções e tecnologias que farão de Aguaduna uma referência de cidade inteligente e sustentável, inclusive como exemplo replicável para outras localidades - a plataforma deverá depois ser replicada na Europa. Recentemente, foi anunciado que o projeto ganhou nova parceira estratégica, a SegurPro, empresa líder em segurança patrimonial no Brasil, que irá promover a segurança integral da cidade.

“Já tivemos diversas reuniões com o grupo empresarial espanhol Naurigas, responsável pelo empreendimento, com foco no alinhamento entre o projeto e o desenvolvimento sustentável da região, envolvendo a comunidade local na geração de trabalho e renda”, destaca o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

O representante do grupo Naurigas, Manuel Matutes, reforça o interesse da empresa na Bahia. “Estamos muito contentes e temos o desejo de trazer para a Bahia o conceito da Aguaduna, uma cidade inteligente que vai ter energias renováveis, mobilidade sustentável e sem poluentes, sistema de carros autônomos e tratamentos de resíduos. É um projeto inclusivo, que vai ficar muito conectado com as comunidades locais e com a natureza local, atuando como uma forma de preservação”.

Para o secretário de Turismo do Estado, Fausto Franco, o empreendimento irá colocar a Bahia em uma posição de vanguarda no Brasil. “O fato de a Bahia ter sido a escolhida para receber um projeto com um conceito como esse é maravilhoso, pois tem foco no turismo, na tecnologia, mas com uma preocupação ecológica muito forte”, afirmou.

O empreendimento, previsto para ser implantado na orla do município de Entre Rios, está sendo concebido com foco na sustentabilidade, baixa ocupação territorial, dentro do conceito de cidade inteligente (Smart City) contando com espaços residenciais, complexo hoteleiro e espaços destinados para esportes e serviços, a exemplo de escritórios e atividades comerciais, sempre em harmonia com a natureza tropical da região.

Além disso, contará com geração de energia solar, eólica e por biomassa e apenas 14% da área será ocupada por estradas e construções. Cerca de 380 mil pessoas, abrangendo a população de Entre Rios e redondezas, serão beneficiadas com o empreendimento. A expectativa é de que sejam gerados mais de 500 empregos até o final da obra e 30 mil postos de trabalho para não moradores em um período de 15 anos, via parcerias.

Iniciativa de cidade inteligente na Bahia prevê investimento de 250 mi de euros até 2024. O plano é de que, ao longo de seu desenvolvimento, a cidade receba mais de 2 bilhões de euros em 15 anos.

leia também

VER TODAS ›
LEIA EDIÇÃO IMPRESSA › Deslumbre traduzido em madeira, vidro e pedra.

Deslumbre traduzido em madeira, vidro e pedra.

Anunciantes

® 2021 Sacada. Todos os Direitos Reservados
Tacitus Tecnologia

Parceiros

  • ADEMI-BA
  • Ebade
  • Sinduscon
  • CRECI
  • ABAF